Monitoramento de Fauna na UHE Colíder - MT

O Monitoramento de Fauna Terrestre na área da UHE Colíder vem sendo realizado desde 2011 com frequência trimestral, sendo amostrados os grupos Herpetofauna (anfíbios, serpentes, lagartos, anfisbenas, cágados e crocodilianos), Avifauna (aves silvestres) e Mastofauna (mamíferos não voadores de pequeno, médio e grande porte, além dos morcegos). Até o momento foram realizadas 14 campanhas.

A Usina Hidrelétrica Colíder está sendo construída pela Copel Geração e Transmissão S.A no rio Teles Pires, norte do Mato Grosso. Terá potência instalada de 300 megawatts - o suficiente para atender ao consumo de aproximadamente 850 mil pessoas - e um reservatório que abrangerá áreas dos municípios de Nova Canaã do Norte, Colíder, Itaúba e Cláudia.

Sobre a foto desta matéria: A espécie trata-se do jacaré-coroa (Paleosuchus trigonatus). Esta espécie ocorre na região amazônica e mede aproximadamente 1,5m de comprimento. Habita o leito de grandes rios e igarapés que serpenteiam floresta adentro. Este é o quarto indivíduo adulto marcado durante o monitoramento.

A dieta muda com a idade. Quando jovem, o jacaré-coroa alimenta-se de uma grande proporção de invertebrados terrestres, quando comparado a outras espécies de jacarés. Quando adulto, passa a comer mamíferos, serpentes e peixes em menor quantidade. A fêmea deposita de 10 a 20 ovos e é preciso que um adulto escave o ninho para libertar os filhotes quando estes estão prestes a eclodir. Esta espécie não é tão perseguida por caçadores para a utilização de sua pele devido ao pequeno porte.

(20/05/2014)
 

| Outros